Banner

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Brasil é tetracampeão da Copa das Confederações

A Copa das Confederações chegou ao seu final na noite deste domingo(30/6) no estádio do Maracanã, Rio de Janeiro. Depois da conquista do terceiro lugar da Azzura (seleção italiana), o mundo estava com os olhos focados na grande final. Muitos achavam que a ´Fúria´ espanhola ganharia fácil, mas foi o contrário, pois o Brasil venceu por 3 a 0, conquistando o tetracampeonato deste evento teste para a Copa do Mundo. A (relativamente tranquila) vitória do Brasil foi um desfecho excepcional de uma equipe que há pouco tempo estava desacreditada e com um elenco pouco entrosado. A transição de Mano Menezes para Luiz Felipe Scolari, claramente gerou um movimento positivo na Seleção Brasileira que, em poucos meses, saiu praticamente do ´zero´ para um conjunto coeso, equilibrado e, o melhor de tudo, consistente nos resultados, caso desta Copa das Confederações, vencida pelo Brasil de maneira invicta. Especificamente, o que se viu no jogo da final contra a Espanha foi uma exibição irretocável com ataque, meio campo e defesa conversando perfeitamente entre si. A estratégia de Felipão de uma marcação pesadíssima, uma defesa atenta, um ataque eficaz (com Neymar e Fred aproveitando todas as boas oportunidades) e o meio de campo distribuindo bem as bolas, funcionou. Outro nome que merece destaque no jogo é o de David Luiz, impecável na sua atuação individual, salvando na linha sem goleiro até um inimaginável gol espanhol praticamente feito. No contexto geral o Maracanã explodiu de emoção e a Fúria parece que ficou acanhada diante da torcida e do empenho da seleção pentacampeã, pois o que se viu foi um time apático e sem criatividade, destoando do que tem jogado nos últimos. Além do ótimo momento do Brasil, parece que não era mesmo o dia dos espanhóis: os craques não brilharam, perderam um pênalti e tiveram até um jogador expulso, daí, o resultado de 3 X 0 foi mais do que justo. Mas o tempo passa e a vida anda. Apesar da conquista, os torcedores, imprensa e treinador não podem relaxar e têm que continuar cobrando, pois a seleção canarinho deve se empenhar com humildade para tentar conquistar o Hexa no próximo ano. Um detalhe: jamais um campeão da Copa das Confederações foi campeão mundial em Copa do Mundo no ano seguinte. A Espanha, você já sabe, não perdia uma partida oficial desde 2010, com 29 jogos sem derrotas. Com certeza é algo para se comemorar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário