Banner

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Messi faz história no prêmio "Bola de Ouro" da FIFA

Ontem(7/12) ocorreu uma noite de gala na Suíça, durante a premiação da FIFA. Treinadores e capitães das 209 seleções filiadas à entidade, além de outros 49 jornalistas, votaram no melhor jogador do mundo, entre eles, Messi, Ronaldo e Iniesta como os finalistas. O resultado foi o que todos esperavam e o título foi para Messi, que teve 41,6% dos votos, contra 23,68% de Cristiano Ronaldo e 10,91% de Iniesta. Sendo assim, o argentino (que nunca ganhou um título mundial com a seleção da Argentina) fez história, pois ele foi eleito pela quarta vez seguida como o melhor jogador do mundo, feito conseguido somente por ele até hoje, já que o máximo foram três vezes com Zidane e Ronaldo. Além desta eleição, foram escolhidas outras categorias, como melhor treinador do mundo, onde estavam concorrendo Vicente del Bosque, José Mourinho e Josep Guardiola. O vencedor foi Vicente del Bosque, que foi campeão da Eurocopa e do Mundo com a seleção da Espanha. A outra eleição foi o gol mais bonito do ano, no qual Neymar concorria ao bicampeonato, mas o vencedor foi o eslovaco Miroslav Stoch superando o brasileiro e o colombiano Falcao García. A outra eleição foi a seleção do ano, um time fictício, assim montado: Casillas (Real Madrid), Daniel Alves (Barcelona), Piqué (Barcelona), Sergio Ramos (Real Madrid), Marcelo (Real Madrid), Xabi Alonso (Real Madrid), Xavi (Barcelona), Iniesta (Barcelona), Messi (Barcelona), Falcao García (Atlético de Madri) e Cristiano Ronaldo (Real Madrid). Já pelo lado feminino, a americana Abby Wambach foi eleita a melhor jogadora do mundo superando a brasileira e alagoana Marta e a americana Alex Morgan. Entre os treinadores do futebol feminino, a sueca Pia Sundhage (medalhista de ouro nas Olimpíadas) foi eleita a melhor treinadora do mundo superando Norio Sasaki, do Japão e Bruno Bini, da França. Depois desta grande festa, os jogadores começam a trabalhar para disputar as oitavas de final da Liga dos Campeões e finalizar os seus campeonatos nacionais, enquanto os brasileiros começarão a disputar os estaduais e a Libertadores, mas a competição mais importante deste ano será a Copa das Confederações, a ser realizada em junho no Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário